Procurar

HORÁRIOS: de quinta a sábado, de 12h às 20h e domingo, de 10h às 18h.

Notícias

Chico da Silva e a Escola do Pirambu: Pinacoteca do Ceará abre maior exposição já realizada sobre o artista

Chico da Silva, Sem título, 1978, Acervo da Pinacoteca do Ceará, Foto de Cesar Barreto

Em parceria com a Pinacoteca de São Paulo, a mostra reúne 148 obras entre pinturas e desenhos, além do filme em super-8 da performance “Homens Trabalhando”, digitalizado e com cores recuperadas pelo Museu da Imagem e do Som do Ceará. Abertura ocorre no próximo sábado, 15 de julho, com acesso gratuito

A Pinacoteca do Ceará – museu que integra a Rede Pública de Equipamentos e Espaços Culturais (Rece) da Secretaria da Cultura do Ceará, gerido pelo Instituto Mirante de Cultura e Arte – abre a exposição “Chico da Silva e a Escola do Pirambu” no próximo sábado, 15 de julho, a partir das 17h. Em parceria com a Pinacoteca de São Paulo, a mostra é a maior já realizada sobre o pintor, que é um dos mais importantes das artes visuais do Ceará e um dos primeiros artistas brasileiros a alcançar destaque no cenário nacional e no exterior.

A programação de abertura contará com a exibição do filme em super-8 da performance “Homens Trabalhando”, doada pelo artista Hélio Rôla, digitalizada e tratada pelo Museu da Imagem e do Som do Ceará (MIS-CE), que também integra a Rece. O evento, no auditório da Pinacoteca do Ceará, terá trilha sonora ao vivo com o duo formado pelos instrumentistas Freitas Filho e David Simplício. O acesso é gratuito.

Concebida originalmente pela Pinacoteca de São Paulo, com o título “Chico da Silva e o ateliê do Pirambu”, a mostra ficou em cartaz em São Paulo de 4 de março a 28 de maio deste ano e recebeu 88.881 visitantes. A exposição no Ceará tem curadoria de Thierry Freitas e de Flávia Muluc. Com 148 obras de acervos como o do Governo do Ceará, do Museu de Arte da UFC (Mauc) e do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM-Rio), além de coleções particulares de várias partes do país, a mostra é ampliada com trabalhos das décadas de 1970 e 1980 assinados por Da Silva e até um vaso de flores pintado por ele.

CHICO DA SILVA E A ESCOLA DO PIRAMBU 

Chico da Silva em 1963. Crédito: Biblioteca Nacional/Revista O Cruzeiro_1963.

 

Nascido no Acre entre 1910 e 1922 (a data é incerta), Chico da Silva vem para o Ceará ainda na infância e constrói sua trajetória artística no Pirambu, bairro da periferia costeira de Fortaleza onde morou até falecer, em 1985. Das pinturas com carvão e cacos de telha nos muros da Praia Formosa, até a composição do ateliê coletivo com jovens da comunidade em que vivia, o imaginário fantástico do pintor que criava seres míticos da fauna e da flora é a marca de sua obra, reconhecida com a menção honrosa na Bienal de Veneza de 1966.

Assim como na mostra da capital paulista, a exposição na Pinacoteca do Ceará destaca a Escola do Pirambu como outra importante criação de Chico da Silva, trazendo também maior número de trabalhos realizados pelos integrantes do movimento.

Numa prática que antecipava discussões contemporâneas, o artista criou um ateliê coletivo em sua casa, no Pirambu, e apresentava a jovens da vizinhança o ofício da pintura a partir do universo fabulado de suas criaturas. É assim que, por volta de 1963, ele incorpora novos elementos, figuras, tamanhos e formatos nas obras, que crescem em dimensão e passam a ter a colaboração direta de artistas como Babá (Sebastião Lima da Silva), Chica da Silva (Francisca Silva) – sua filha -, Claudionor (José Claudionor Nogueira), Ivan (Ivan José de Assis) e Garcia (José dos Santos Gomes), único integrante ainda vivo.

FILME “HOMENS TRABALHANDO”

O filme “Homens Trabalhando” é o registro da obra-performance de mesmo nome, produzida pelo Grupo de Estudos “Chico da Silva e a Escola do Pirambu”, formado por Gilberto Brito, Hélio Rôla e David Silberstein. O trabalho – selecionado para o Salão de Abril de 1977 – foi registrado em fotografia e em filme super-8 por Marcus Vale e João Vale.

A película original passou por higienização, recuperação de cores e digitalização em 2k pelo Museu da Imagem e do Som do Ceará em 2023 para a exposição na Pinacoteca do Ceará. A obra audiovisual foi doada pelo artista Hélio Rôla para o acervo do MIS-CE.

SOBRE A PINACOTECA

Inaugurada em dezembro de 2022, a Pinacoteca do Ceará tem a missão de salvaguardar, preservar, pesquisar e difundir a coleção de arte do Governo do Estado, sendo espaço de ações formativas com artistas, comunidade escolar, famílias, movimentos sociais, organizações não-governamentais e demais profissionais do campo das artes e da cultura. Trata-se de um espaço de experimentação, pesquisa e reflexão para promover o diálogo entre arte e educação a partir de práticas artísticas. Desde a abertura, a Pinacoteca já recebeu mais de 75 mil visitantes.

SERVIÇO

O que: Abertura da exposição “Chico da Silva e a Escola do Pirambu”
Quando: Sábado, 15 de julho de 2023, a partir das 17h
Onde: Pavilhão 1 e auditório da Pinacoteca do Ceará (Rua 24 de maio, s/n, Centro – Fortaleza)
Com acessibilidade em Libras
Classificação Indicativa: Livre

 

Assessoria de Comunicação:
Raphaelle Batista (85) 99700-1050

OUTRAS NOTÍCIAS

Pular para o conteúdo