Procurar

HORÁRIOS: de quinta a sábado, de 12h às 20h e domingo, de 9h às 17h.

Notícias

Na Pinacoteca, Linga Acácio conduz conversa de ateliê sobre impactos da Covid-19 e do HIV a partir da arte

Foto de flores em pequenos cilindros de vidro com sangue dentro
Foto: Acervo pessoal da artista

A atividade ocorre na quinta-feira (4), no ateliê do museu, com entrada gratuita. São 30 vagas a serem preenchidas por ordem de chegada 

Abrindo as atividades de 2024 na Pinacoteca do Ceará –  museu que integra a Rede de Equipamentos e Espaços Culturais da Secretaria da Cultura do Ceará (SECULT CE) e é gerido em parceria com o Instituto Mirante –, a artista e curadora cearense Linga Acácio conduz a conversa de ateliê “Movimentos parasitas, por uma convivência visceral”. O encontro propõe um diálogo sobre os impactos da pandemia da Covid-19 e da epidemia de HIV. 

A atividade, que inicia às 17h, conta com a apresentação do texto e da obra instalativa “Zona de convivência”, realizada pela artista no Palais de Tokyo (FRA) em 2023. A pesquisa de Linga reflete sobre os impactos pandêmicos da Covid-19, mas também da epidemia de HIV, na saúde e no cotidiano. Ela relembra ainda as contribuições históricas de prevenção encabeçadas por pessoas trans e travestis. Além disso, questiona as matrizes de poder que agenciam a sorofobia, o medo ou preconceito com pessoas soropositivas. 

A conversa será no Ateliê 1 da Pinacoteca do Ceará, com 30 vagas a serem preenchidas por ordem de chegada. Haverá acessibilidade em Libras e a classificação indicativa é de 18 anos. 

Área com cimento com flores em vasos.
Foto: Acervo pessoal da artista

SOBRE A ARTISTA

Linga Acácio (Fortaleza, 1985) é artista e curadora cearense. Pesquisa, escreve e produz conhecimentos que se contaminam entre a performance, interseccionalidade, desobediência anticolonial e virologia. Em 2023, fez parte da primeira residência artística do Palais de Tokyo (FRA), Participa da SECUELA, escola de cuidados para artistas latino americanos, realizado por Capacete, Lugar a Dudas e Teorética.  Foi artista residente do programa de pesquisa em arte MAM-RJ 2021 e fez parte do Grupo de Crítica do Centro Cultural São Paulo de 2020/2021. Desde 2012, atua como diretora de fotografia com participação em mais de 25 filmes, entre longas e curta metragem. Ganhou prêmio de melhor fotografia no festival Tribeca NY em 2023. 

Curadora de projetos como Casa Elke (SP) , Zona de remanso – infiltração água e sal (CE), Grande Circular (CE) e FERALIVRE. Como artista participou recentemente de exposições coletivas como Quilombo Cearense – Museu de Arte Contemporânea MAC-CE, Composições para tempos insurgentes. Museu de arte moderna do Rio de Janeiro,  MAM-RJ,  Um século de agora. Itaú Cultural São Paulo e Corpo aberto: arquivo de sentimentos – Emergency Art, em Lausanne/Suíça.

Linga Acácio é uma mulher com cabelos cacheados. Ela tem várias tatuagens pelo corpo e a foto foi feita de baixo com o céu azul acima.
Foto: Acervo pessoal da artista

SOBRE A PINACOTECA

Inaugurada em 3 de dezembro de 2022, a Pinacoteca do Ceará tem a missão de salvaguardar, preservar, pesquisar e difundir a coleção de arte do Governo do Estado, sendo espaço de ações formativas com artistas, comunidade escolar, famílias, movimentos sociais, organizações não-governamentais e demais profissionais do campo das artes e da cultura. Trata-se de um espaço de experimentação, pesquisa e reflexão para promover o diálogo entre arte e educação a partir de práticas artísticas. 

 

SERVIÇO

O que: Conversa de Ateliê: Movimentos parasitas, por uma convivência visceral, com Linga Acácio

Quando: Quinta-feira, 4 de janeiro, das 17h às 18h 

Onde: Ateliê 1 da Pinacoteca do Ceará (Rua 24 de Maio, 34 – Centro, Fortaleza)

Classificação Indicativa: não recomendado para menores de 18 anos

30 vagas – Inscrição por ordem de chegada

Acessível em Libras

 

Texto de Alessandro Fernandes, sob supervisão e edição de Raphaelle Batista e Silvia Bessa. 

OUTRAS NOTÍCIAS

Pular para o conteúdo