Procurar

HORÁRIOS: de quinta a sábado, de 12h às 20h e domingo, de 9h às 17h.

Notícias

Pinacoteca do Ceará discute conflitos a partir das artes em aula aberta com Rivane Neuenschwander

Crédito da foto: Jochen Volz

A artista ministra a atividade na sexta-feira (24), às 18h, no auditório da Pinacoteca

Uma das artistas brasileiras de maior reconhecimento internacional, a mineira Rivane Neuenschwander é a convidada da Pinacoteca do Ceará para a aula aberta “Nomeando Conflitos”. A atividade acontece na sexta-feira, 24 de maio, a partir das 18h, no auditório do museu, que integra a Rede de Equipamentos e Espaços Culturais da Secretaria da Cultura do Ceará (SECULT CE) e é gerido em parceria com o Instituto Mirante. A partir de três obras que abordam diversos temas do debate contemporâneo, ela reflete sobre conflitos potencializados pelas crises política, econômica e ambiental.

A atividade tem classificação indicativa livre, acessibilidade em Libras e não é necessário realizar inscrição prévia. São disponibilizadas 100 vagas por ordem de chegada.

Com obras que compõem coleções de importantes museus no Brasil e fora do País, como o Museu de Arte Moderna de São Paulo, o Inhotim (MG) e o Museu de Arte Moderna de Nova York, Rivane Neuenschwander é hoje uma das artistas de maior relevância na arte contemporânea. Em seus trabalhos, ela faz um diálogo entre o repertório plástico e a ciência; a história e a psicanálise; a linguística e a literatura, de modo a articular assuntos prementes do debate político.

Frame de “Eu sou uma arara” (2022), de Rivane Neuenschwander e Marianda Lacerda.

Na aula aberta, ela apresentará o projeto “O nome do medo”, que teve início em 2015 na Whitechapel, em Londres, e se estende até os dias atuais. Trata-se de um trabalho coletivo com crianças e escolas na tentativa de nomear medos que povoam o universo infantil em diferentes partes do mundo, tema que a artista estuda desde a década de 1990, quando elege como material de sua produção elementos das trocas sociais, das lembranças ou do consumo.

A artista convida os participantes a refletir, também, sobre as Jornadas de Junho de 2013 no Brasil com a obra “Repente”, inspirada nas palavras de ordem encontradas nas manifestações. Ao final, por meio do média-metragem “Eu sou uma arara”, ela reúne os principais pontos do tema que norteia a aula aberta. O filme, feito por Rivane em parceria com a cineasta pernambucana Mariana Lacerda, acompanha as manifestações políticas que aconteceram em São Paulo no último ano do governo Bolsonaro (2021-2022).

SOBRE A ARTISTA

Rivane Neuenschwander (Belo Horizonte, 1967) busca acoplar a ação e a presença de corpos humanos e inumanos que participam da elaboração formal a substratos conceituais. A obra de Rivane inclui os grupos que levaram à forma que os trabalhos adquirem. O outro é sempre pressuposto na estrutura e na execução dos trabalhos, e o cuidado com a forma implica sempre o cuidado com o público. Entre suas exposições individuais recentes estão O fardo, a farda, a fresta, Fortes D’Aloia & Gabriel, São Paulo, Brasil (2023); Sementes Selvagens, Fundação de Serralves, Porto, Portugal (2022); Knife does not cut fire, Kunstmuseum Liechtenstein, Vaduz, Liechtenstein (2021); Rivane Neuenschwander, East Tank, Tate Modern, Londres, Reino Unido (2021); O Alienista, Fortes D’Aloia & Gabriel, São Paulo, Brasil (2019). Participou também das coletivas Brasil futuro: as formas da democracia, Museu da República, Brasília, Brasil (2023); Tragédia!, Fortes D’Aloia & Gabriel (2022), A Sua Estupidez, Carpintaria, Rio de Janeiro, Brasil (2022); Emma Kunz Cosmos. A Visionary in Dialogue with Contemporary Art, Tabakalera, San Sebastián, Espanha (2022); Fantasy and Experimentation: Latin American Art in the 20th and 21st Centuries, Denver Art Museum, Denver, Estados Unidos (2021); Quarta-feira de cinzas/Epilogue, Rivane and Cao Guimarães, Tate Modern, Londres, Reino Unido (2021).

SOBRE A PINACOTECA

Inaugurada em 3 de dezembro de 2022, a Pinacoteca do Ceará tem a missão de salvaguardar, preservar, pesquisar e difundir a coleção de arte do Governo do Estado, sendo espaço de ações formativas com artistas, comunidade escolar, famílias, movimentos sociais, organizações não-governamentais e demais profissionais do campo das artes e da cultura. Trata-se de um espaço de experimentação, pesquisa e reflexão para promover o diálogo entre arte e educação a partir de práticas artísticas.

SERVIÇO

O que: Aula aberta “Nomeando Conflitos”, com Rivane Neuenschwander
Quando: Sexta-feira, 24 de maio, às 18h
Onde: Auditório da Pinacoteca do Ceará (Rua 24 de Maio, 34 – Centro)
Classificação indicativa: livre
Acessível em Libras
Gratuito | 100 vagas por ordem de chegada

Texto de Alessandro Fernandes, sob supervisão de Raphaelle Batista.
Contato: [email protected]

OUTRAS NOTÍCIAS

Pular para o conteúdo