Procurar

HORÁRIOS: de quinta a sábado, de 12h às 20h e domingo, de 10h às 18h.

Notícias

Pinacoteca realiza seminário para debater classificação indicativa e mediação cultural em museus

Foto: Marília Camelo/ Pinacoteca do Ceará

A atividade, no dia 8 de fevereiro, discutirá a inclusão de crianças e adolescentes nos ambientes de exposição, além de contextualizar a classificação indicativa no Brasil e nos equipamentos culturais

A Pinacoteca do Ceará – museu que integra a Rede de Equipamentos e Espaços Culturais da Secretaria da Cultura do Ceará (SECULT CE), gerido em parceria com o Instituto Mirante – realiza o seminário “O direito à cultura na infância e adolescência: classificação indicativa e mediação cultural em museus”. O evento acontece no dia 8 de fevereiro, a partir das 14h, e debaterá o contexto da classificação indicativa em museus, o papel da mediação cultural e a participação de crianças e adolescentes nos espaços expositivos. O acesso é gratuito e aberto a todas as pessoas interessadas, sujeito à capacidade do espaço.

A programação será realizada no auditório da Pinacoteca e inclui duas mesas de debate. A primeira inicia às 14h e segue até 16h30, com o tema “Classificação indicativa no Brasil”, sobre a política de classificação indicativa atualmente em vigor no País, a atuação da rede de proteção de crianças e adolescentes e a relação entre Estado e poder familiar nessa discussão.

Para debater o tema, estarão reunidos o coordenador da Política de Classificação Indicativa do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Eduardo Nepomuceno, a ex-Secretária Nacional de Promoção dos Direitos Humanos da Criança e do Adolescente (2006-2012), Carmen S. Oliveira, além de Vagner de Farias, defensor público titular da 2ª Defensoria da Infância e Juventude de Fortaleza. A mediação será de Glória Diógenes, pesquisadora e professora do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal do Ceará (UFC).

A segunda mesa do evento, que ocorre das 17h30 às 19h, debate a “Classificação indicativa e mediação cultural em museus”. As peculiaridades das artes visuais, vantagens e desvantagens da autoclassificação e os desafios da mediação cultural – tema relevante para refletir sobre o acesso das crianças e adolescentes às exposições e espaços museais -, serão tratados na conversa. Luciano Tonet, promotor de Justiça da Infância e da Juventude, e Gleyce Heitor, educadora, pesquisadora, museóloga e diretora de educação do Instituto Inhotim, são os convidados. O professor da Universidade Estadual do Ceará (Uece), Alexandre Barbalho, pesquisador em políticas públicas, realiza a mediação.

TEMAS EMERGENTES DA CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA

“Existe uma idade em que a contemplação artística passa a ser liberada? Há um limite etário para determinadas obras?”. Perguntas como estas são o mote para as discussões do seminário “O direito à cultura na infância e adolescência: classificação indicativa e mediação cultural em museus”, que será realizado pela Pinacoteca do Ceará na próxima quinta-feira, dia 8 de fevereiro. Com o objetivo de entender o espaço a ser ocupado pelas crianças e adolescentes na sociedade e no espaço museal, os diálogos transversais trazidos pelo evento questionam a exclusividade do acesso à cultura por adultos e buscam compreender como o público infantil pode ser inserido.

O processo de classificação indicativa nos museus tem ganhado novo fôlego no Brasil. Um exemplo disso foi a publicação de um guia específico sobre o tema pelo Ministério da Justiça, em 2023. O tema demanda esforços de implementação pelas instituições e, ao mesmo tempo, chama atenção para a pluralidade das artes visuais, que exige debates específicos sobre o setor.

>>> Confira a programação completa:

Seminário “O direito à cultura na infância e adolescência: classificação indicativa e mediação cultural em museus”
8 de janeiro de 2024 – Auditório da Pinacoteca do Ceará

14h – Mesa 1: Classificação indicativa no Brasil
Com Eduardo Nepomuceno, Carmen S. Oliveira
e Vagner de Farias
Mediação: Glória Diógenes

17h30 – Mesa 2: Classificação indicativa em museus
Com Gleyce Heitor e Luciano Tonet
Mediação: Alexandre Barbalho

Saiba mais sobre os convidados e mediadores do seminário AQUI.

SOBRE A PINACOTECA

Inaugurada em 3 de dezembro de 2022, a Pinacoteca do Ceará tem a missão de salvaguardar, preservar, pesquisar e difundir a coleção de arte do Governo do Estado, sendo espaço de ações formativas com artistas, comunidade escolar, famílias, movimentos sociais, organizações não-governamentais e demais profissionais do campo das artes e da cultura. Trata-se de um espaço de experimentação, pesquisa e reflexão para promover o diálogo entre arte e educação a partir de práticas artísticas.

SERVIÇO

O quê: Seminário “O direito à cultura na infância e adolescência: classificação indicativa e mediação cultural em museus”
Quando: quinta-feira, 8 de fevereiro, das 14h às 19h
Onde: Auditório da Pinacoteca do Ceará
Classificação indicativa: Livre
Capacidade: 100 pessoas
Acessível em Libras

 

Texto de Alessandro Fernandes, sob supervisão e edição de Raphaelle Batista e Silvia Bessa. 

OUTRAS NOTÍCIAS

Pular para o conteúdo